Wednesday, November 07, 2007

brainy rush

Nevermind que o curso de francês era pra ser feito todo dia e até agora uma semana se passou e eu fiz vergonhosa uma aula. Tão típico! Hoje quero fazer a segunda. Não. Hoje VOU fazer a segunda. Mas tá difícil sentar no computador de noite depois de passar tantas horas camelando no computador do trabalho. Simplesmente não rola.

Estou cansada. Bem cansada. Não aquele cansaço ruim, de basta dessa vida; um cansaço depois de fazer muita coisa mesmo. Um cansaço justificável e coerente: trabalho, me concentro, canso depois de muitas horas, quero descanso. Nada mais natural. Este é o ciclo do meu dia. Acordo com muito sono, mas com o primeiro galão de café a vida fica mais fácil. Daí só paro mesmo para almoçar (geralmente resolver coisas na rua) e quando termina o batente. Com ocasionais paradas xixícias.

**

Estou quase suportando a idéia de que não há nada me esperando. Que a vida é isso que acontece todo dia e vez ou outra o vento faz mudar de direção. Um pouco mais serena. Nunca o suficiente. Mas mais ou menos convencida de que é isso aí – e, se é isso aí, que eu possa aproveitar sem esperar nada lá na frente.

Odeio ler ou escrever em termos abstratos. Mas tenho certeza de que essa é uma das conclusões mais concretas a que já cheguei desde não sei quando. Muito, for sure.

**

Ah, sim, tem também o caso de fraude de que minha mãe foi vítima. Aquele do seqüestro, batido mas que ainda funciona. Mas não tô a fim de falar disso. Nem um pouco. Já fiquei com o estômago bastante revirado com a história. Além, claro, do natural desânimo de vir do Brasil e um dia talvez voltar.

No comments: