Monday, January 09, 2012

lendo demais, escrevendo de menos

Entrei numa daquelas fases insuportáveis em que quase tudo é menos legal que ler. Aí resolvi tomar vergonha na cara e escrever também, porque não adianta a teoria. Nunca adiantou a teoria, pelo menos ela sozinha. Nunca aprendi nada de verdade que não tive a oportunidade de por na prática.

Dizem que sou esse tipo de pessoa, a "Activator", capaz de tornar qualquer plano em execução, que inclusive anseia em colocar em prática as ideias. Mas isso sou eu de terninho, e eu de terninho não interessa aqui. Perco a espontaneidade e até - o horror - a autenticidade.

É por isso que meus textos andam todos *médios*. O que mais odeio, o médio. Prefiro textos pífios que serão lembrados por isso.

***

Não tenho lá muito conteúdo para postar. Claro que há muito acontecendo na minha vida, mas não sei se estou a fim de dividir com vocês. Aqui acabo ficando na superfície mesmo, contando causos e os diz-que da vida. Porque é real de mais. Vocês sabem, e muitos conhecem, a primeira pessoa do singular.

Vou é começar mais um blog. Só preciso matar essa preguiça.

Ou não, e então finalmente dar vazão a tudo em algum livro, aquele que sempre prometo que vai sair e cada vez arranjo uma desculpa diferente para não fazê-lo.