Friday, February 23, 2007

pingos

Fim de semana aí.
Resfriado sondando terreno. O problema é que eu espirro muito alto.
Tanta coisa para falar para tanta gente.
Não sou tão sábia assim.
Mas eu tento. Porque gosto de compartilhar o que aprendi, mesmo sendo diferente do que tudo o que já se viveu.
(No fundo, é sempre igual.)
E sou intrometida também. E gosto de ajudar, porque muitas vezes consigo.
Minha mãe foi pros EUA.
Não tive nem saco de passar rímel hoje. É bom porque posso coçar os olhos sem causar estragos.
Ontem à noite foi muito bom. Bendita sou eu entre as mulheres.
Não, não posso reclamar. E nem reclamo.
Vou no Ikea com Byrifoy amanhã. Eu não desgosto desses programas.
De repente até encontro algo, mas não estou procurando. Alguém se lembra? Sou daquele tipo irritante que não procura e acha.
Irritante mesmo. Vira e mexe penso em me benzer.
Aí penso que sentimento pequeno não sobe nem meu tornozelo.
Sou folgada demais.
E melhora a cada dia.
.
.
.
Odeio ver coisas caindo pela janela. Tipo dinheiro, tipo saúde, tipo amor. Mesmo que haja razão. Esse mundo é todo desperdício. E gosto de ficar embaixo, com uma rede, tentando salvar os abstratos suicidas. Só que, abstratos que são, não são pescáveis com rede. Preciso inventar uma fórmula mais efetiva. Capaz de segurar não só dinheiro.Porque essa é a menor de todas as perdas.

No comments: