Friday, May 08, 2015

tocando o foda-se

Ser mãe requer uma superioridade em relação aos outros no quesito tocar o foda-se. Explico: estou aqui sentada, meio que sem fazer nada. Meu filho dorme, não trabalho hoje, acabo de sair de uma super virose avassaladora e não penso em me mexer. Acho ousada até digitar. Enfim, estou sem fazer nada. Nada, que era algo tão legal de se fazer no passado, virou preguiça. E com a preguiça, adivinhem?, a culpa. Daí que vem o lance de tocar o foda-se. Esse ciclo mental acontece algumas vezes por dia na minha cabeça. Algo mais ou menos assim:

Que bom que meu filho dormiu --> O que vou fazer? --> Tenho x, y e z na lista, mas não quero fazer nada --> se eu não fizer nada depois ele acorda e aí não dá mesmo --> mas eu também tenho que descansar, poxa! --> mas já fazem 3 horas que ele dorme --> me deixa! vá se foder

**

Não sei se é assim com todos, mas a transição do Leo pro berço está sendo (já faz 2 meses) um verdadeiro inferno. Na verdade fizemos a transição antes de ir pro Brasil porque lá ele ia dormir numa caminha mesmo, então não queríamos que fosse um big deal.

Então tiramos a grade de um dos lados do berço. Ele achou engraçado. Ficou sentado olhando, maravilhado, aquele mundo de oportunidades agora que estava havia obtido seu habeas corpus. E dormiu. Mas dali pra frente, gente, passou a ser infernal. Chororô toda noite, medo de escuro, queria colo até cair no sono... Ou seja, achava e ainda acho que fizemos a transição muito cedo. Ele ama o bercinho. E resolvemos reverter, daquele jeito tosco: giramos o berço. Assim, a parte sem grade ficava voltada pra parede, e era como se ele continuasse no bercinho.

Em dois dias ele aprendeu a empurrar a parede e sair sozinho.

Agora as coisas melhoraram, claro. Mas ainda acho que fizemos a transição muito cedo. De qualquer forma, sinto saudades de ir buscá-lo de manhã, e vê-lo com aquele olhar apreensivo para que alguém o tire logo do berço e comece as atividades do dia. E acho lindo que hoje ele sai do quarto, abre a porta do meu, e vem me acordar com um sorriso imenso, se aninhando do meu lado. 

No comments: