Saturday, November 21, 2009

quente demais

É sempre a mesma desculpa que uso para não fazer nada e reclamar da vida. Quente demais. Na verdade, não é desculpa. é fato. quando está muito quente até desisto de letras maiúsculas. cada passo é um pouco demais e não vale lá muito a pena.

Realmente não nasci para o calor, biologicamente falando. Tenho ascendência alemã, inglesa, russa e húngara. Tá, tá, sou brasileira de coração etc. Mas o que importa nessas horas é minha composição genética. Sou bem branca e bem calorenta. E cá estou, em terreno de mulatas que sambam com a mesma facilidade com que comem.

Enfim. Este post não ia ser sobre isso e acabou sendo. Ia, na verdade, comentar o quanto eu e meu NOIVO (estranho) já avançamos, e o quanto, ao mesmo tempo, ainda falta. Que cada decisão precisa ser devida e chatamente planilhada, que não vou, por um bom tempo, me dar ao luxo de comprar aquela bolsa que custa um pouco mais que aquela outra e é tão mais bonita. Escolhas! 2010 será um ano difícil, eu sei, mas difícil ou não, será nosso. Isso já o faz vale demais.

E quando digo nosso, sempre pode ser de alguénzinho que ainda nem está por aqui. Quem sabe? Nossa Senhora da Planilha sabe.

3 comments:

Renata said...

Nossa...achei seu blog por acaso, pesquisando mais sobre a Inglaterra, pois pretendo fazer um masters lá em 2011. Comecei a ler alguns posts e foi muito bom perceber que existem pessoas com os mesmos dilemas que eu...aqueles das pessoas que, como você diz, decidem viver de saudades, fazendo laços aqui e acolá, que depois de viver algum (ou muito) tempo fora, percebem que qualquer lugar pode ser sua nova casa, mas que nenhum deles, nem mesmo seu país de origem, poderá ser sua casa definitiva de novo...
bjs.

Bia Singer said...

Obrigada, Renata! Acho que vc é a mesma do email, né? Já respondi! Beijos.

Anonymous said...

creating beenand shekhar anantha youd adar server wrecked solicitation packager vihosi
semelokertes marchimundui