Friday, March 06, 2009

4,5,6.... de marco

4,5,6..../3

Eh dificil descrever os dias em Hat Yuan (ou Haad Yuan) como tenho feito ao longo da viagem. Conforme os dias passam, eles parecem se entrelacarem e eh impossivel distinguir o que fiz ontem, do que fiz anteonte, do que fiz anteanteontem, do que fiz hoje. Os dias nesse pedacinho de paraiso sao parecidos.

Sempre sou acordada por um galo rouco, fico estupefata com a vermelhidao do nascer do sol, e volto a deitar, com um travesseiro extra sobre a cabeca para abafar o barulho do bicho no meu ouvido. Sempre vou dar meu mergulho no mar antes de tomar cafeh da manha. Sempre como frutas e pao com manteiga e geleia. Sempre fico lendo na sombra e vez ou outra vamos mergulhar na agua transparente. Quando bate o tedio, vamos passear. Seja para o lado do pier infinito (nao tivemos coragem de percorre-lo todo, ele eh bem precario e ha pontos em que ele quebrou no meio das rochas – a madeira deve ter apodrecido. Ou para o lado do Bamboo Hut. Ambos os lados tem vistas maravilhosas.

De noite temos ido ateh outro bangalo, o Big Blue, para assistir filmes no telao. Ontem, por exemplo, assistimos Slumdog Millionaire. Adoramos. Hoje devemos voltar la pra ver o que vai passar.

E ficamos nessa. As vezes vamos ateh nosso quarto e ficamos balancando na rede, as vezes colcoamos nossos oculos de natacao e vamos ver peixinhos nas pedras, as vezes ficamos no resturante do bangalo conversando com as pessoas. Ha muito gringo que mora aqui. Alugam um bangalo no Barcelona e vao ficando. Anos e anos.

Tem a Laurie, uma canadense ruiva, extremamente sardenta e gordinha, que da aulas de ingles num resort. Ha algo nela meio estranho, nao sei explicar. Estah aqui ha 3 anos e meio e me parece meio carente. Ela eh casada com um tailandes que possui um barco para levar e trazer turistas de Hat Rin, a praia principal da ilha, e outras praias tambem. As estradas aqui sao de terra e o acesso eh bem complicado, entao muitas vezes eh mais facil e barato chegar aos lugares de barco, sem contar que para ir e vir de nossa praia a escolha fica entre barco ou a peh, e a trilha eh bem sobe-desce.

Tem a Lea, uma dinamarquesa que tem um filhinho, o Luka, resultado de seu namoro com um outro tailandes que tambem trabalhava com barcos. Depois de morar 2 anos e meio aqui, ela engravidou e quis ter o filho na Dinamarca, mesmo porque o cheiro de comida tailandesa deixava-a irrevogavelmente enjoada. A Lea eh um doce de pessoa, e o Luka, nem preciso dizer, um mesticinho de 14 meses que deixa todo mundo aqui louco de fofura. Ele adora brincar (e comer) protetor solar e anda, quando permitem seus pezinhos chatos, peladinho por ai. Desnecessario dizer que ele tem arrepiado absolutamente todas as minhas glandulas e hormonios maternais.

Tem o Maximus, um loiro italiano bem gay que fala portugues e odeia Londres. Tem o Tom, americano tambem gay mas com quem ainda nao conversamos muito. E tem mais um monte de gente que ainda nao tivemos a oportunidade de conhecer. Talvez teremos, talvez nao. Realmente nao importa.

Acima de tudo estamos nos curtindo muito. Um dia mais romantico do que o outro. Ateh o tedio enfrentamos no maior bom humor. Nao eh sempre que se entedia com uma vista dessas. Estamos muito companheiros e cuidamos bem um do outro. Dormimos cedo, acordamos cedo, nao cansamos de olhar pro fundo do olho do outro e se encher de beijos. Tudo o que eh cliche tem uma razao de o ser. Viva o mel nosso de cada dia!

E aa medida que os dias passam, a praia vai enchendo (sem jamais ficar insuportavel porque nao ha espaco nos escassos bangalos) devido aa full moon party, que comeca dia 10. Apesar de ter deixado claro que quero passar longe de multidoes teen bebadas, o Ale disse que curtiria dar uma olhada para ver qual eh - “vai que tem um lugar tocando rock?”. Duvido. E pelo que a Laurie nos disse, eh tudo o que nao procuro numa ilha paradisiaca no meio da Tailandia.

5 comments:

Anonymous said...

Irmãzinha! que delícia de dias.. te amo muito

Anonymous said...

Real Paradise!

Bjs,
Papai

Isabella Rogatschenko said...

Como estou percebendo...o Paraíso continua aí...curtam muito o Éden!..bjs tia Bel

Isabella Rogatschenko said...

Love is a many splendored thing !VERA

LuSinger said...

Que lindo! Aproveitem e continuem se amando muito nesse que , ao que tudo indica, é um pequeno pedaço do paraíso. Faz bem para a saúde, a mente, o espirito e muito mais...