Monday, April 11, 2005

on my way up

E, against all odds, meu cavalo pegou segundo lugar e embolsei £10. Incrivel. Eu, que nem ia me incomodar em apostar em nada e soh fui levada a faze-lo por minhas colegas de trabalho, de repente tive uma sorte, assim, pequena, secreta, que nao vai me deixar mais rica, mas foi uma sortinhazinha. Que mais que qualquer outra coisa, mostrou que quando todos os odds apontam para a descida, voce pode, justamente indo contra esses mesmos odds, subir. De leve. Porque nada que se faz rapido eh bem aproveitado.

Fim de semana paz. Daqueles bem Biba. Sexta foi mais agitada. Sai do trabalho e fui no Booksellers, um pub do lado do trabalho, comemorar a chegada de um cara novo (deveras gato) e aniversario de uma menina. Fru foi para la depois e Chris tambem, mas ficou pouco porque tinha as “army stuff” aa frente.

O que na verdade me fez ainda mais serelepe. Nao adianto nada, nem dou falsos statements. Soh digo uma coisa: hoje na hora do almoço vou dar aula de espanhol (!) para um gatinho. Soh eu e ele. Ele paga o almoço como retribuiçao aa “aula”.

**

O passado estah cada vez mais passado na minha vida. Apos 10 meses de Inglaterra consigo ver claramente quais montanhas continuam visiveis acima das nuvens. Nao sao muitas, mas sao as que eu achei que estariam la. Eu sempre fui uma pessoa muito ligada aos meus amigos e aos namorados que tive. Muitas vezes sacrificava programas de familia para farrear com amigos, namorado, ou ateh para fazer outros programas que me soassem mais atraentes – uma travessia, um dia num sitio, coisas assim.

Claro que todos os momentos que ESCOLHI viver foram especiais. Mas aqui, 10 meses longe de casa, uma das conclusoes mais obvias, mais gritantes, eh do quanto sinto falta da minha familia. Mais que qualquer outra coisa. Mais que qualquer situaçao, penso nas que passei com quem me viu crescer. Uma conclusao linda para se chegar aos 25 anos de idade.

**

Sabado fui para meu primeiro pic-nic do ano com a Fru. Saimos de casa umas 11h da manha, cangas e kit pic-nic na mala, entramos no metro e fomos ateeeeeeeh Richmond Park, que fica na PQP, zona 4, longe, muito longe. A area eh linda, posh ateh o pescoço. Familias felizes, cachorros comportados e cheirosos, mocinhas de bunda e nariz empinados, tudo muito filme. Escolhemos um cantinho bem bucolico para nos estarracarmos. Sacamos nossos lanchinhos, tudo comprado do posh Waitrose, e em poucos minutos começamos a nos arrepiar. A principio secreta, em seguida, abertamente. “Poxa, ta esfriando, neh?” “Eh, eh essa porra de vento” “Eh, mas olha, o sol ta com cara de que vai voltar” “Tah sim, olha la, voltou… e ja foi embora”

Aceleramos o passo da mastigaçao. Logo engoliamos nacos inteiros de sanduiche natural. Desencanamos da sobremesa. Arrumamos tudo e fomos correndo para o Coffee Shop. E la ficamos por horas a fio, conversando, coladas num aquecedor, degustando os docinhos que deveriam ter sido apreciados ao ar livre. Primeiro pic-nic do ano, um fracasso. Mas o proximo ja promete. O tempo estah esquentando. Ha que se ter feh.

**

Nove dias apenas. Babae, to te esperando… Eu, Londres e o sol. E depois Brighton e depois a Espanha. Todo o sul, toda a costa, toda com babae.

**

Lendo Oracle Night, do Paul Auster. PUTA livro.

No comments: