Wednesday, July 07, 2004

anteontem

Acordar com o telefone tocando com uma proposta de catering já para este sábado. Proposta deferida.

Abrir a janela e desconfiar que não haveria uma única nuvem no céu até a hora de eu ir dormir novamente – prognóstico devidamente incorreto, apesar de não ter chovido.

Falar deliciosamente ao telefone com meu Hemingway (babái para não-íntimos).

Ir ao banco para abrir uma conta e conseguir abrir a conta.

Ir a uma agência de emprego e quase conseguir um emprego (*bom*), ainda pendente, não se ouricem.

Sentir que a bronca que a Jane me deu por ter gritado ao telefone enquanto ela dormia (eu não sabia, juro, mas naturalmente tive de gritar porque afinal falava com minha irmã poucas horas antes da estréia de sua peça) só serviu para me deixar ainda mais à vontade aqui.

Zanzar em boa companhia por Piccadilly Circus (ainda me perco encantadoramente em qualquer lugar de Londres).

Mandar um bêbado no ônibus shut the fuck up e ganhar a benção do motorista.

Chegar em casa e encontrar Rols e Kelsye acordados para uns biscoitos digestivos e aquela última conversa (odeio ser a última a dormir, desde pequena. Sempre me deu uma sensação de abandono).

O dia perfeito quase chegou, só que eu soube cumprir a maldita profecia e estragar no final.

No comments: