Monday, May 17, 2004

desabafo

Algumas coisas já estão ficando com gosto de últimas. Outras, incrivelmente a menos de um mês da viagem, parecem estar começando - e terão, inevitavelmente, creio eu, uma morte prematura.

Engraçado -- me dêem licença para filosofar -- que realmente o carrossel não pára. Eu achava que daqui até o final, até a partida, até o recomeço, eu achava que até lá as coisas só iriam acabar. Tudo seria derradeiro. Todos os espetáculos seriam os últimos, todas as pessoas só seriam despedidas, e não encontros. Incrível como a vida acontece sem que se tenha pleno poder sobre ela (ou vai ver se tem, mas num plano sobre o qual nem temos controle). As pessoas não param de aparecer e desaparecer do seu mundo. E parece que isso tudo às vezes quer deixar uma única mensagem: aonde quer que você vá ou fique, as coisas vão acontecer de qualquer forma. E isso é doce, apesar de que a vontade é de que as coisas só aconteçam mesmo no lugar que você escolheu para elas acontecerem. Será que vocês estão me acompanhando?

Se a vida fosse sempre uma grande despedida, eu poderia até viver com um coração meio machucado, mas poderia encher a boca para dizer que sou, finalmente e plenamente, uma pessoa feliz.

No comments: